× AUDIBMWCITROENCHEVROLETFORDFIATHONDAHYUNDAIMERCEDES BENZMITSUBISHINISSANPEUGEOTRENAULTTOYOTAVOLVOVOLKSWAGEN

Peugeot e Citroën dobrarão número de lojas no Brasil; DS pode voltar, mas Opel está descartada

Quinta Marcha
Quinta Marcha
Admin
Mensagens : 427
Data de inscrição : 08/03/2019
http://quintamarcha.forumeiros.com
14042019
Peugeot e Citroën dobrarão número de lojas no Brasil; DS pode voltar, mas Opel está descartada

Peugeot e Citroën dobrarão número de lojas no Brasil; DS pode voltar, mas Opel está descartada Dsc02710

Futuros lançamentos ainda são tratados com sigilo, mas a reestilização do 2008 e o inédito C5 Aircross estão confirmados. C3 segue como está.

Peugeot e Citroën divulgaram um plano de expansão para o Brasil. De acordo com o grupo, a principal ação será dobrar o número de concessionárias no país nos próximos quatro anos. As marcas, porém, mantêm em segredo futuros lançamentos.

A empresa promete que serão 364 lojas ao final do prazo, mas que até o final de 2019 o número já passará de 189 para 245.

O conceito dos novos pontos permanecerá como o dos atuais: Peugeot e Citroën dividirão a mesma estrutura física e de serviços, mas com espaços distintos e devidamente identificados por suas linguagens visuais. Cada concessionária "bimarca" contará como dois pontos.

"Foi feito um estudo que mostrasse um dimensionamento e que sustentasse as ambições de volumes e produtos das marcas", apontou ao G1 a presidente de Peugeot e Citroën no Brasil, Ana Theresa Borsari.

"Queremos entregar no Brasil um serviço de excelência", completou Ana Theresa citando a pesquisa de satisfação do cliente da J.D. Power de 2019, que teve a Peugeot como segunda colocada, empatada com a Honda.

Recuperação

A estratégia, batizada de "Virada Brasil", deixa clara a intenção de contornar a crise sofrida pelo grupo no mercado brasileiro. Nela, as empresam prospectam uma participação somada de 5% do mercado em 2021.

Segundo números da Fenabrave, a Citroën fechou o ano de 2018 com participação de 0,82% entre automóveis e comerciais leves, enquanto a Peugeot ficou com uma fatia de 0,96%. Há 10 anos, as participações de cada uma eram 2,56% e 3,09%, respectivamente.

O anúncio de abertura de novas lojas também vem após o fechamento de diversos pontos nos últimos anos, como as do Grupo SHC, de Sergio Habib - no caso da rede, foram 14 concessionárias fechadas.

Peugeot e Citroën dobrarão número de lojas no Brasil; DS pode voltar, mas Opel está descartada Novo-s10

O C4 Cactus tem papel importante nos planos de recuperação da PSA no mercado brasileiro. O modelo chegou ao país com a expectativa de emplacar 25 mil unidades por ano - 2 mil por mês. No último mês de março, foram 1.138 emplacamentos, segundo a Fenabrave.

Próximos lançamentos

Além da movimentação envolvendo o crescimento da rede de concessionárias, Ana Theresa também promete ofensivas de produtos, mas evita revelar detalhes sobre os próximos lançamentos.

A reestilização do 2008 será a primeira aposta, com lançamento previsto para acontecer no próximo mês de maio.

Com mudanças pontuais no visual, como para-choque dianteiro inspirado no 3008, o modelo também deverá ganhar a aguardada combinação do motor 1.6 turbo com câmbio automático de 6 marchas.

Outra novidade é o Citroën C5 Aircross, confirmado durante o Salão de Paris em 2018. A data de chegada do SUV permanece em segredo, mas é possível que desembarque por aqui em 2020.

Peugeot e Citroën dobrarão número de lojas no Brasil; DS pode voltar, mas Opel está descartada Img-2025

Questionada sobre uma possível atualização para o Citroën C3, Ana Theresa aponta que, por ter um público fidelizado, "não faz sentido fazer um investimento" em grandes novidades para o hatch, que segue sem atualizações substanciais desde 2012, quando chegou ao Brasil. "Não está nos nossos planos hoje", acrescentou.

Com a versão europeia descartada, é possível que o modelo brasileiro adote uma solução própria de design. Ela também não disse se receberemos o novo 208 como o europeu, recém-apresentado.

Opel e DS na fila de espera

A DS chegou ao Brasil em 2012 ainda como uma linha de luxo da Citroën, que abrigou em suas lojas por alguns anos os modelos DS3, DS4 e DS5. Em 2014, recebeu sua emancipação e tornou-se uma marca independente dentro do Grupo PSA. Mas foi só em 2017 que a então novata deixou o Brasil.

Sobre o retorno da marca, Ana Theresa restringiu-se a dizer que "pode ser". "Não posso mentir e dizer que não, porque há planos para o retorno", completou, dizendo que não há um prazo.

Peugeot e Citroën dobrarão número de lojas no Brasil; DS pode voltar, mas Opel está descartada Ds-3-c10

Já para quem aguardava pela Opel no Brasil após a compra da fabricante europeia pela PSA, as notícias não são boas. Segundo a executiva, os planos para a América Latina já estão concluídos - e o Brasil não está neles.

Durante o lançamento do C4 Cactus, em 2018, a executiva brincou que antes de se pensar na Opel para o Brasil seria necessário "arrumar a casa".
Compartilhar este artigo em:diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Comentários

Nenhum comentário.

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum